domingo, 10 de maio de 2015

Construção de novas barragens no Alto Vale está atrasada


Barragem de Taió - SC
Duas cidades do Alto Vale devem ser as próximas a receber obras para prevenção de enchentes. Mirim Doce e Petrolândia, ambas a cerca de 150 quilômetros de Blumenau, terão barragens para conter as águas dos rios que alimentam o Itajaí-Açu antes de elas chegarem a Rio do Sul. Divergências políticas e apego dos moradores à região onde vivem e trabalham impedem que projetos de sete estruturas saíam do papel.
As novas estruturas, que fazem parte do pacote de nove ações do Pacto Pela Defesa Civil para prevenir tragédias climáticas.


Morre senador Luiz Henrrique da Silveira


 O senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB) morreu na tarde deste domingo (10) em Joinville, no Norte de Santa Catarina. Ele tinha 75 anos e chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu a um infarto.

domingo, 9 de março de 2014

Figueirense vai retomar projeto da Arena Scarpelli após a Copa

O projeto da Arena Scarpelli, que parecia estar esquecido pelo Figueirense, voltará à agenda do Alvinegro após a Copa do Mundo, informou o colunista Polidoro Júnior. De acordo com o colunista, as negociações estão suspensas porque a maior parte dos recursos disponíveis do setor está sendo canalizada para os estádios que vão abrigar as partidas da copa, sobrando pouco espaço para outros empreendimentos.
Divulgação/Figueirense
Clube já divulgou projeto conceitual da nova arena

Na coluna, Polidoro também divulgou que oito investidores já estão interessados e conversando com o Figueirense sobre o projeto. Porém, seguem priorizando as arenas do mundial. 

Projeto final apresentado para a Arena Joinville


Novos capítulos na extensa novela para a "conclusão e ampliação da Arena Joinville". Na última semana, mais um projeto surgiu para o estádio.

A nova proposta eliminará o fosso, proporcionando, portanto, mais dois mil e quinhentos lugares. Além de cobrir completamente os 25 mil assentos. O custo da obra é de R$ 45mi.

De acordo com a pesquisa realizada pela atual prefeitura, o custo dos outros dois projetos (original e da antiga administração) implicariam em um alto investimento nas fundações para a construção do terceiro anel.

O projeto do ex-prefeito Carlito pretendia a construção de um "tobogã" para 7,5 mil lugares atrás de uma das traves, ampliando, segundo o planejamento atual, os custos na colocação da cobertura da Arena, que será metálica. No total seriam cerca de R$ 90 mi investidos na Arena.

Com noite inspirada de Rafinha, JEC liquida ASA na primeira etapa

Inaugurado em 2004, o estádio tinha em seu projeto original a capacidade de 30 mil torcedores. Mas, após a ampliação em 2007, quando passou de 15 para 22,5 mil, tornou-se impossível a conclusão da maneira inicial.

Projeto original em 3D - Foto: Sketchup
Em 18 de fevereiro desse ano, Udo Döhler, acompanhado do deputado federal Marco Tebaldi e do senador Luiz Henrique, tiveram um encontro com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, em Brasília, para confirmar o apoio do governo federal. 

No final de 2012, o então prefeito Carlito Merss já havia garantido R$ 22 mi, dividida entre governo estadual e federal, para a conclusão do Caldeirão Tricolor.

Trem-Bala de Santa Catarina

(VLTs) em Joinville, o trem-bala de Xangai, na China. É coisa espantosa, a composição flutua sobre os trilhos – algo envolvendo levitação magnética. Pois o projeto foi apresentado nesta semana ao governo do Estado. O vice Leonel Pavan participou da exibição do Transrapid. A meta é usar o trem-bala para fazer a ligação entre Joinville e Florianópolis. Como o troço anda a 480 km/h, dá para ir a Floripa em 20 minutos. Enfim, como diz o pessoal pró-VLTs, não se pode pensar pequeno e é necessário “planejamento a longo prazo”. Pois está aí, podem ir esperando pelo trem-bala. Não se sabe ainda nem em qual década o meio de transporte será adotado no Estado.
Enquanto o saneamento é uma piada, os aeroportos em SC são ridículos e as obras de duplicação da BR-101 andam como tartaruga, o vice-governador Leonel Pavan teve conversa preliminar com empresários para interligar Joinville a Florianópolis via aerotrem (trem-bala). O veículo pode alcançar a velocidade de até 480 quilômetros por hora. A tecnologia é da alemã Transrapid.

Projeto de Oscar Niemeyer para a escola de teatro Bolshoi em Joinville


O arquiteto Oscar Niemeyer criou, com alegria, em 2004, um projeto belíssimo para a única franquia do Bolshoi fora da Rússia, situada em Joinville. A encomenda foi de Luiz Henrique da Silveira, que trouxe a unidade do Bolshoi quando era prefeito. O complexo de 31 mil metros quadrados, previsto para o Bairro Boa Vista, prevê um teatro (redondo), um centro de atividades com salas de aula, espaço cultural e lojas, e um prédio de 18 andares para moradia de alunos e hotel, com um mirante superior para observação da Baía da Babitonga, acesso de Joinville para o mar. O projeto, orçado em cerca de R$ 31 milhões, não foi realizado ainda por falta de investidores. Seria bom que alguns líderes viabilizassem essa obra porque o maior centro econômico de Santa Catarina merece um espaço artístico com essa qualidade, para oferecer mais lazer e opção de turismo aos seus moradores e visitantes. O terreno previsto está situado no pé do Morro Boa Vista.

“É uma obra que vale a pena ser realizada”
_ É bem diferente de tudo o que já fiz. É um projeto complexo, importante para o Brasil, não só por sua arquitetura, mas por sua finalidade e por ser voltado aos jovens. É uma obra que vale a pena ser realizada _ afirmou.

O que está previsto para o projeto:

Espaço: 31 mil metros quadrados de área construída em 500 mil metros quadrados de terreno.
Torre: 18 andares para alojamento de alunos e professores, sendo o último um mirante para a Baía da Babitonga.
Teatro: com 1.100 lugares, em forma espiral, lembra o movimento de uma pirueta.
Escola: em quadro andares, com salas de aula para dança, estúdios de música, camarins, biblioteca, enfermaria e quadra de esporte.
Espaço cultural: com memorial, cinema, cyber café, lojas, sala de exposições e convenções.